Share This

Histórico

O ENCONTRO

A história do Point das Máquinas é anterior a sua própria existência. No auge dos anos 70 alguns pequenos grupos de amigos começavam a se encontrar nos bares da cidade. Naquela época o que estava em voga eram pontos tradicionais e de encontro da juventude, como os bares e lanchonetes Chaplin, Foods e Pizzaria Pedacinho, etc. Os encontros de todos esses grupos começaram na verdade lá pelos anos 90, sem que os motociclistas abandonassem esses pontos tradicionais.

A FEBRE

No ano de 1994 os grupos passaram a freqüentar espontaneamente o Autódromo de Brasília por quase dez anos. Aí começou a “febre”,  não parou mais mesmo com a impossibilidade dos motociclistas freqüentarem o Autódromo alguns anos depois.  A partir daí, em 2000, outras iniciativas voltaram a agrupar os motociclistas. Como os encontros realizados no Shopping Flamingo, do Colorado, mais adiante no Shoping do Lago Norte, e também no estacionamento do Supermercado Pão de Açúcar do mesmo bairro, e depois no Terraço Shopping. Outras iniciativas foram se multiplicando, tais como o encontro do Wall Mart, da Vila Planalto, do Shopping Flórida Mall e, finalmente, a realização de um encontro em um espaço público.

O BOOM

Os motociclistas festejaram a iniciativa do motociclista e jornalista, Roberto Sávio, conhecido no meio por Betinho, que levou os encontros para o estacionamento do Ginásio Nilson Nelson. O encontro das terças-feiras saiu de uma área particular para um espaço público, onde os motociclistas pagam impostos pela ocupação, tem alvará de funcionamento e seguem todas as regras legais e de segurança que resguardam a continuidade dessa atividade de uma forma auto-sustentável e sem a dependência do estado de humor dos empresários. A experiência criou um frenesi na galera, que entendeu a proposta de profissionalizar os encontros em espaços públicos, sem perder sua essência e sem a dependência dos shoppings e bares da cidade.

O MAIOR DO BRASIL

O êxtase do movimento foi atingido quando Betinho conseguiu o apoio do Governo do Distrito Federal e da Secretaria de Esportes para voltar a ocupar o Autódromo Internacional Nelson Piquet. O verdadeiro local das Máquinas. Espaço mais democrático e apropriado não há em Brasília, tanto que o evento já é considerado o maior evento semanal do país e talvez da América Latina. E Betinho promete que não para por aí…muitas novidades estão sendo trabalhadas ainda para este ano.